segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Um olhar

Neste exato momento, de algum lugar distante de tudo que os olhos podem alcançar, há um doce olhar só para mim. Um olhar especial de alguém especial, de distantes origens, um olhar de um justo coração que pulsa somente a vida, que sorri porque ama plenamente, sem julgamentos, preconceitos, nem prisões.
Hoje, como ontem, longe destes céus, há um encantado olhar só para mim, neste olhar eu posso perceber a magia da luz, a simplicidade do perdão, a força para comungar uma vida, a esperança de dias mais radiantes de paz, hoje, de algum lugar, dentro de mim, alguém que já me amou muito, e ainda me ama, e diz para mim que valeu a pena estar nestas terras, sob estes céus, falando de união, paz, amor e perdão, poder sentir a força que faz você sorrir e continuar o caminho que um dia aquele doce olhar iniciou para mim.
Mais uma vez eu me enganei, segui os sinais errados, me perdoe. Eu sei que vou te encontrar, a pressa talvez me cegue um pouco, mas estou retornando ao meu caminho. Ao encontro do seu olhar.

1 Comment:

Tiago Valiensi said...

Olá jovem Lua!
Tô passando só para registrar minha presença!
Não vou conseguir comentar seu post, da maneira que deve ser comentado, mas... Bela postagem!

Enquanto isso vou sigo aqui, usando meus óculos escuros.

Bjus!

http://ummonocelha.blogspot.com